icone facebookTwitterInstagram

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES/SC), por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), informa que foi notificada de dois casos suspeitos de hepatite de etiologia desconhecida, o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Santa Catarina (CIEVS/SC) recebeu a primeira notificação na sexta-feira, dia 4 e o segundo caso na segunda-feira, 9 de maio de 2022.

O primeiro caso trata-se de uma criança de 7 anos que esteve internada no Hospital Pequeno Anjo, em Itajaí. A paciente apresentou quadro de hepatite aguda (inflamação do fígado), caracterizado por icterícia (pele e olhos amarelados), náuseas, vômitos, diarreia e dor abdominal. O caso recebeu atendimento adequado, apresentou bom estado geral e exames laboratoriais em melhora, para acompanhamento ambulatorial, com alta hospitalar em 9 de maio.

O segundo caso notificado é um adolescente de 16 anos que foi inicialmente avaliado em um hospital de Balneário Camboriú, no dia 5 de maio. O paciente havia iniciado com os sintomas em 29 de abril, como: náuseas, vômito, sonolência, urina de cor escura e febre, além de alterações nas enzimas hepáticas evidenciadas nos exames laboratoriais. Ele aguarda resultado de exames para hepatite do tipo A, sendo negativo para os tipos B e C, além de outros exames complementares. O jovem não necessitou internação e está sendo acompanhado em casa pela vigilância epidemiológica estadual e municipal.

Os casos foram atendidos conforme fluxo estabelecido na Nota de Alerta nº 07/2022 - CIEVS/DIVE/LACEN/SUV/SES/SC, notificados ao Ministério da Saúde (MS) pelo CIEVS. “Assim que tomamos conhecimento dos casos, seguimos o protocolo e informamos imediatamente ao Ministério da Saúde (MS). Além desse procedimento, continuamos acompanhando e prestando apoio aos municípios na investigação dos casos notificados”, informou o médico infectologista do CIEVS, Fábio Gaudenzi. Em nível mundial, diversos estudos estão sendo realizados para verificar possíveis relações da doença com outros vírus.

Os casos estão sendo investigados pelas Secretarias de Saúde Municipais de Itajaí e Balneário Camboriú com apoio da DIVE e do Laboratório Central de Santa Catarina (LACEN/SC) para a realização dos exames laboratoriais necessários.

O que é hepatite?
A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ter diversas causas, desde infecções virais até consumo excessivo de álcool, alguns medicamentos e substâncias tóxicas. Os principais vírus que causam hepatite são A, B, C, D e E. Há ainda as hepatites autoimunes, que são doenças crônicas em que o próprio sistema imunológico do indivíduo ataca as células do fígado, causando inflamação e alteração da função do órgão.

Hepatite de etiologia desconhecida em crianças
A hepatite súbita e grave em crianças saudáveis é considerada incomum, tanto que ela não está relacionada a qualquer um dos tipos comumente causadores da doença. Resultados preliminares dos casos de hepatite de etiologia desconhecida investigados até o momento apontam que não há relação da doença com a vacinação contra a Covid-19.

É importante que os pais e responsáveis fiquem atentos aos sintomas característicos de hepatite aguda nas crianças, como vômitos, diarreias, náuseas, dor abdominal e pele e olhos amarelados. Se houver qualquer suspeita, elas devem ser imediatamente levadas a um serviço de saúde para que possam ser avaliadas e tratadas de forma adequada.