icone facebookTwitterInstagram

O ano de 2020 trouxe grandes desafios para a saúde pública devido a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). O Laboratório Central (Lacen), que atua há 69 anos no diagnóstico laboratorial de doenças infectocontagiosas entre outras atividades, exerceu importante papel com a realização de 405.156 testes de RT-PCR - exame coletado por meio de um swab (“cotonete”) - considerado padrão ouro para o diagnóstico da Covid-19.

Os exames são enviados ao Lacen dasr Unidades de Saúde de toda Santa Catarina, principalmente de hospitais e centros de triagem. Os colaboradores do Lacen se uniram em uma força-tarefa para processar os exames de diagnóstico da covid-19 com agilidade e eficiência.


Para absorver o aumento da demanda, foram necessárias reestruturações logísticas em relação às amostras, processos e de pessoal, conforme explica Darcita Buerger Rovaris, gerente de Biologia Médica do Lacen. “Ampliamos a área de triagem das amostras, realizamos a produção e/ou distribuição de 491.129 kits de coleta que foram enviados aos municípios e, além disso, aquisição de equipamentos com tecnologia avançada, essa última com recursos da Secretaria de Estado da Saúde e apoio do Ministério da Saúde”.


Os laboratórios regionais do Lacen, localizados em pontos estratégicos no Estado, somam esforços participando efetivamente da realização da fase pré-analítica, que consiste na preparação do paciente, coleta, manipulação e armazenamento, ou seja, engloba todas as atividades que precedem o ensaio laboratorial. Já o Lacen da Regional de Joaçaba teve uma ampliação do Laboratório de Biologia Molecular, absorvendo a demanda de parte da população do Oeste do Estado.


A equipe técnica formada por 135 colaboradores foi ampliada com a contratação de 25 novos colaboradores. “Além disso, voluntários da área da saúde, entre eles profissionais de instituições e estudantes colaboraram com seus serviços. Empresas e pessoas físicas doaram equipamentos, insumos e Equipamento de Proteção Individual (EPI) para uso dos colaboradores”, cita a gerente Darcita.


O Lacen também conta com o apoio de grandes parceiros para agilizar o processamento de testes para detectar a Covid-19 dos municípios catarinenses: a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), de Concórdia; o Hospital Universitário (HU), de Florianópolis; e o Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc).


Além disso, desde o mês de julho, quando a epidemia chegou ao seu maior pico, parte da rotina foi encaminhada para plataformas de processamentos criadas pelo Ministério da Saúde, nos estados do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. “Essas plataformas são laboratórios criados pelo Governo Federal para dar apoio técnico na realização de exames excedentes à capacidade dos laboratórios centrais. Toda a logística de transporte aéreo e terrestre também foi disponibilizada pelo Governo Federal”, destaca Darcita Rovaris.

A equipe do Lacen segue trabalhando incansavelmente em turnos que se estendem até a madrugada para atender a demanda e os anseios da população, com profissionalismo e comprometimento.


Mais informações para a imprensa:

Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: www.saude.sc.gov.br