icone facebookTwitterInstagram

 

O Hospital Materno-Infantil Santa Catarina (HMISC), em Criciúma, além de hospital pediátrico e maternidade de alto risco a partir do dia 17 de Dezembro, também será referência para o Sul do Estado na formação de médicos pediatras, neonatologistas, obstetras e anestesistas pediátricos. O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, em reunião com o membro do Conselho Consultivo do Instituto Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas), Roberto Benedet, e com o diretor de Educação Permanente em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Paulo Orsini, iniciou as tratativas ao Programa de Residência Médica para o HMISC.

Conforme Benedet, que também é membro da Comissão de Ensino e Treinamento da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA), será solicitado ao Ministério da Educação (MEC) em 2019 ,o credenciamento das vagas para a concessão de bolsas. “Existe todo o interesse de que o HMISC tenha ensino. Afinal, é o Materno-Infantil referência para todo o Sul do Estado”, ressalta Benedet.

“A proposta é que o HMISC seja referência em ensino, pesquisa e extensão em pediatria, assim como é hoje o Hospital Infantil Joana de Gusmão, de Florianópolis”, complementa o secretário Acélio Casagrande. No HMISC os obstetras ainda poderão fazer especialização em toxicologia e videolapasrocopia para cirurgias ginecológicas por vídeo, por exemplo.