icone facebookTwitterInstagram

Timbó, 18 de abril de 2016

A Gerência de Saúde (Gersa) da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Timbó está realizando um Ciclo de Oficinas com todos os municípios que compreendem a Regional e também as ADRs de Brusque e Blumenau. No primeiro encontro, em 12 de abril, foi discutido o tema “Organização do trabalho em equipe e gestão do cuidado na ABS”. Estiveram presentes coordenadores da Atenção Básica, psicólogos, dentistas, enfermeiras, agentes comunitários de saúde, fisioterapeuta, técnicos em saúde bucal, técnicos e auxiliares de enfermagem.

A Gersa de Timbó desenvolve esse trabalho de orientação e apoio às Unidades de Saúde, Secretarias de Saúde e aos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) dos municípios sobre o Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ).

Conforme a coordenadora de Atenção Básica da Gersa de Timbó, Alexandra Guidarini Stortti, o PMAQ é um programa do Governo Federal e distribui recurso para as Unidades de saúde que forem bem avaliadas. “O programa é voltado para a Atenção Básica e nós orientamos e apoiamos os municípios para que preparem seus locais e equipes de trabalho para receberem a avaliação do PMAQ a partir do fim do mês de maio”, explica.

As unidades de saúde dos municípios serão avaliadas pelo Ministério da Saúde e tudo será observado, assim como a estrutura, o acesso ao local, quais tipos de atendimentos, número de pessoas atendidas, e outras questões. Quanto melhor a nota da avaliação, maior é o valor a receber. “Deixar de tomar atitudes simples podem fazer perder pontos na avaliação, assim como o profissional não estar usando o jaleco e o crachá, ou o estabelecimento não estar identificado como órgão que atende pelo Ministério da Saúde”, informa a gerente de Saúde da ADR Timbó, Arrabel Antonieta Lenzi Murara.

Nós tivemos a iniciativa de desenvolver esse Ciclo de Oficinas aos municípios, pois esse ano terá nota de corte, e nossa preocupação é para que as equipes não deixem de receber o recurso, que será investido totalmente na Atenção Básica do município”, explica Alexandra ao salientar que os encontros também promovem uma cooperação horizontal, ou seja, um município aprende com o outro, sendo uma troca de ideias e informações.

O Ciclo de Oficinas terá um total de cinco encontros. O próximo ocorrerá nesta terça-feira (19) com o tema “Mecanismos de integração de serviços e coordenação da atenção”. Já o tema “Ferramentas para o trabalho na ABS e indicadores de saúde”, será apresentado dia 28 de abril. Em 3 de maio será a vez de aprender sobre “AMAQ e metodologias de elaboração de uma matriz de intervenção na ABS”. E o último encontro, no dia 10 de maio envolverá o assunto “Avaliação externa do PMAQ, 3º Ciclo”.