icone facebookTwitterInstagram

Joinville, 07 de novembro de 2014

O governador Raimundo Colombo e a secretária de Estado da Saúde, Tânia Eberhardt, entregaram nesta sexta-feira, 7, em Joinville, a ordem de serviço para reforma e ampliação do Hospital Regional Hans Dieter Schmidt. Com o custo de R$ 10 milhões, as obras serão feitas na Central de Materiais Esterilizados (CME) e no Centro Cirúrgico.


“A saúde é a maior prioridade e a necessidade básica das pessoas. Com o apoio, a qualidade dos serviços é fortalecida, e é justamente isso que buscamos. Os recursos já estão assegurados pelo Pacto por Santa Catarina. É um passo muito importante. Vamos acompanhar, para que possamos muito rapidamente entregar essa obra para a comunidade”, disse Colombo.

A CME e o Centro Cirúrgico compreendem 1,6 mil metros quadrados. Os setores receberão novas instalações elétrica, hidráulica e hidrossanitárias, sistemas preventivos contra incêndios mais modernos, distribuição de gases medicinais, rede lógica e climatização. Também serão construídos elevador e rampa de acesso.

Os investimentos são importantes diante da demanda de pacientes do Hospital Regional. São realizadas em média são 400 cirurgias mensais.  “Nós temos outras obras acontecendo nesta unidade, e agora o centro cirúrgico e o centro de material de esterilização vêm coroar uma série de realizações. Vamos ter uma complexidade maior. Nós estamos também nos adequando às normas do Ministério da Saúde”, informou o diretor do hospital, Armando Lorga.

Todas as melhorias atenderão às normas atuais de arquitetura hospitalar. No centro cirúrgico, das oito salas existentes, uma será ampliada. Depois de remodelada, a Central de Materiais Esterilizados passará de 10 para 15 sanitários. O prazo para a execução dos serviços é de um ano e meio. “Os recursos garantem a permanência da qualidade na prestação de serviços à população. Estamos cumprindo dentro do prazo tudo o que prometemos”, observou a secretária da Saúde.

No primeiro semestre deste ano teve início uma reforma de R$ 6,7 milhões nas alas A, B e C, onde estão os setores de internação clínica e cirúrgica do Hospital Regional. Cerca de três mil metros quadrados passam por obras. Com o término, previsto para junho de 2015, será possível colocar em funcionamento 80 leitos.

No momento, a empreiteira atua na ala C, que compreende 27 leitos desativados. Os serviços estão previstos para terminar no final deste ano. O local deverá abrigar parte dos pacientes da ala B - próximo setor a receber intervenções. Depois, será a vez da ala A.

Licitação para novas obras

Ainda na tarde desta sexta-feira, a Secretaria de Desenvolvimento Regional de Joinville abriu uma licitação para contratar projetos de reformas para o setor cardiológico, bem como obras na antiga lavanderia para instalar 20 leitos de UTI. A Secretaria de Estado da Saúde pretende deixar a ala pronta para todos os leitos, mas a intenção é equipar primeiramente 10 e gradativamente outros 10.

Estão previstos ainda melhorias no Pronto Socorro, construção de subestação de energia e de rede de coleta e tratamento de esgoto. Também deverá ser edificada uma nova torre, anexa à unidade.

O prédio a ser construído terá quase 8 mil metros quadrados, com centro cirúrgico ambulatorial e seis setores de internação com 24 leitos cada. Também terá Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sala com área técnica para exames de tomografia e de ressonância magnética, além de prestação de atendimento em regime de Hospital Dia, ambientes de apoio e nova central de resíduos. O valor da obra está estimado em R$ 21,8 milhões

 

alt

Foto: Neiva Daltrozo / Secom