icone facebookTwitterInstagram

A atual Matriz de Avaliação de Risco Sanitária passará por mudança importante a partir da próxima semana, no dia 2 de abril. A nova Matriz será chamada de Alerta Epidemiológico e abordará de maneira ainda mais municipalizada a tomada de decisões.

Essa atualização é uma readequação à realidade da pandemia no Estado de Santa Catarina, a partir do novo momento vivenciado no enfrentamento à Covid-19, com redução no número de casos, óbitos e transmissão.

“Nós vivenciamos a mais longa crise da nossa história. Houve a criação do COES, que foi fundamental para que o Estado conseguisse desenvolver estratégias de enfrentamento, o que nos tornou referência com a menor taxa de letalidade do país. Agora é hora de enxergar adiante”, explicou o secretário da Saúde André Motta Ribeiro.

A nova Matriz será composta por três níveis: alto, médio e baixo de risco, o que refletirá a taxa de incidência de casos de covid por semana, casos hospitalizados e leitos de UTI ocupados de cada município. Para cada nível, existirá recomendações específicas.

A última mudança na Matriz de Risco havia sido feita ainda neste ano, no mês de fevereiro, quando a dimensão Proteção Específica substituiu a dimensão de Monitoramento, a qual cumpriu a tarefa de monitorar a cobertura vacinal da população ao longo de 2021.

Novas informações da Matriz de Alerta Epidemiológico serão trazidas pela Secretaria da Saúde durante a semana que vem. Ela passa por processo de conclusão.