icone facebookTwitterInstagram

O Hospital Regional Terezinha Gaio Basso (HRTGB), de São Miguel do Oeste, realizou na tarde desta quinta-feira, 6, a primeira captação de órgãos de 2022. O procedimento durou cerca de três horas e a doação poderá beneficiar até oito pessoas. O doador foi um paciente de 26 anos.

Doação de orgaos .jpeg

Foto: Assessoria de Imprensa do HRTGB

A captação contou com o acompanhamento de cirurgiões da Central de Transplantes, que regula a fila e recebimento dos órgãos no Estado. A autorização para a doação só ocorre após confirmação da morte encefálica. “O diagnóstico é gerido por um protocolo detalhado que consiste em etapas para confirmar que não há mais atividade cerebral”, explica Franciele Rasch, enfermeira da UTI do HRTGB e integrante da Comissão Hospitalar de Transplantes (CHT).  

Franciele reforça ainda que é a família quem decide se vai, ou não, doar os órgãos do familiar. “A família passa por uma entrevista com os profissionais da Comissão Hospitalar de Transplantes, enfermeira, médico e equipe de apoio - como Serviço Social e Psicóloga. Optar pela doação de órgãos é uma decisão que acalenta e conforta os corações, porque muitos terão uma vida reestabelecida, reduzindo assim a lista significativa de espera por transplante de órgãos”.

A captação foi realizada no Centro Cirúrgico do Hospital Regional. “Aproveito a oportunidade para conscientizar a população de que é possível salvar outras pessoas durante, e depois da nossa vida. Se você quer ser um doador precisa conversar com sua família e deixar claro o seu desejo”, finaliza Franciele.