icone facebookTwitterInstagram

Notícias 2016

Florianópolis, 29 de novembro de 2016

Antes mesmo de fechar o ano, Santa Catarina alcançou a maior taxa de doações de múltiplos órgãos da sua história. Até a primeira quinzena de novembro foram registradas 217 doações,14 a mais do que em 2015, até então considerado o maior índice no Estado. Os dados são do Registro Brasileiro de Transplantes (RBT), veículo oficial da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos.

Florianópolis, 25 de novembro de 2016

Bate-papos, aulas de zumba e de pilates, sessões de quick massage, circuito funcional, testes de condicionamento físico, atividades recreativas para crianças, orientações sobre cessação do tabagismo e redução do consumo de álcool estão entre as atrações do segundo evento do movimento #secuidaSC, que será realizado no próximo sábado, 26 de novembro, das 9h às 13h, no Parque de Coqueiros, em Florianópolis. O primeiro ocorreu no dia 15 de outubro, marcando o lançamento do #secuidaSC, movimento organizado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC) da Secretaria de Estado da Saúde com o objetivo divulgar ações de promoção de saúde e diminuir os riscos para a ocorrência das doenças crônicas não transmissíveis mais prevalentes no estado: as doenças cardiovasculares, o câncer, as doenças respiratórias crônicas e o diabetes.

Colocar em prática os fatores de proteção à saúde é fundamental para uma vida saudável, neste segundo evento o destaque é para a saúde do homem, integrando-se às ações da campanha de prevenção ao câncer de próstata (Novembro Azul), que nesta campanha também ganhou a adesão da equipe do Gabinete do secretário João Paulo Kleinübing e do adjunto Murillo Capella, que marcaram a data vestindo o azul da campanha.

A ênfase do evento deste sábado do movimento #secuidaSC estará na redução do consumo de álcool e na cessação do tabagismo, dois fatores de risco importantes. Cada vez mais pesquisas comprovam que a saúde, mais do que genética, é consequência das escolhas e hábitos de vida. Hábitos saudáveis aliados ao acompanhamento de saúde preventivo são o caminho para a qualidade de vida. No entanto, os homens costumam dar menos atenção à saúde e buscam menos os serviços de saúde. Segundo pesquisas do Ministério da Saúde, a maioria dos homens procura um consultório médico por influência da mulher ou de filhos.

Gladis Helena da Silva, gerente de Vigilância de Agravos da Dive/SC, ressalta a importância de conscientizá-los sobre a importância de se cuidar. “Os homens precisam estar atentos aos cuidados com a saúde. Devem buscar a prática de hábitos saudáveis, a prática de atividade física regular, a alimentação balanceada, a cessação do tabagismo e o uso moderado de bebidas alcoólicas. Essas mudanças são cruciais para diminuir os riscos para doenças crônicas não transmissíveis agravos evitáveis”, disse.

 

O movimento #secuidaSC busca mobilizar a população e conscientizá-la de que é preciso prestar atenção no corpo e ficar atento aos sinais que ele envia. Além do evento, o movimento envolve a divulgação de mensagens positivas de promoção da saúde, estimulando seu compartilhamento por meio das redes sociais e aplicativos; consulta de informações no site www.secuidasc.sc.gov.br; e a publicação de matérias especiais com dados estatísticos sobre as doenças crônicas não-transmissíveis mais prevalentes em homens e mulheres.

 

Programação

Dia 26 de novembro
Parque Coqueiros, em Florianópolis

9h – Abertura
9h15 – Apresentação da Banda do Exército (palco)
10h – Aula de zumba - equipe da academia SmartFit
10h – Bate-papo Ciclismo no trânsito – mobilidade e segurança – Bike Anjo (tenda)
11h – Bate-papo: Autoestima, autorrealização e bem-estar – Aline Senger, bacharel em Psicologia, pós-graduada em Personal e Professional Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching (palco)
11h - Exibição do curta-metragem “Fumando Espero”, que traz depoimentos de personalidades nacionais (tenda)
11h30 – Aula de pilates – professora Ivana Henn, da academia TopOne (palco)
11h30 – Bate-papo: Alcoolismo, quando o hábito vira doença – Enfermeiro Edison Miranda, especialista em Dependência Química (tenda)
12h – Bate-papo: Atividade física, prazer e necessidade – jornalista Gustavo Bossle (tenda)
12h30 – Apresentação da escola de samba Embaixada Copa Lord, de Florianópolis (palco)
Em paralelo: Sessões de quick massage (Senac), circuito funcional e testes de condicionamento físico (Mooving Treinamento Esportivo), atividades recreativas (Sesc), circuito de aventura para crianças (Exército). E mais: "varal de receitas", exposição “O controle do tabaco no Brasil”, distribuição de mudas de vegetais (RC Mudas e Agropecuária do Rosa), distribuição de materiais informativos (Dive/SC e Amucc).

 

Florianópolis, 24 de novembro de 2016

A Diretoria de Educação Permanente em Saúde (DEPS), em parceria com a Diretoria de Gestão de Pessoas (DIGP), encerra o ciclo de suas ações, treinamentos e capacitações de 2016 com a realização do curso Relacionamento Interpessoal, Comunicação e Motivação no Ambiente de Trabalho com 40 participantes.

No segundo semestre desse ano a DEPS realizou o curso Interação no Processo de Trabalho em Saúde, com duas turmas, totalizando 74 alunos. Atendimento Inicial às Emergências foi o segundo curso do período, cum uma turma de 20 participantes.

                                                                                                                                                                                                                                Florianópolis, 23 de novembro de 2016

“Todos contra o Aedes aegypti” é o tema da primeira edição do concurso Escola Promotor de Saúde, que foi lançado nesta terça-feira, 22, na sede da Secretaria de Estado da Educação, na Capital. Toda a comunidade escolar da rede pública está convidada a participar com projetos que colaborem para a prevenção e para o combate ao mosquito transmissor da dengue, da febre de chikungunya e da febre do zika vírus.

Esta é uma iniciativa conjunta das secretarias de Estado da Educação e da Saúde com o objetivo de promover a reflexão e a construção de conhecimentos acerca da prevenção e do combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre de chikungunya e da febre do zika vírus, articulando a temática da educação ambiental e da saúde. Um hotsite foi criado para integrar todas as informações e centralizar as informações: www.sed.sc.gov.br/concurso.

O concurso apresenta duas modalidades: Escola e Estudantes. Cada escola poderá inscrever um projeto, contemplando uma experiência educativa já desenvolvida, em desenvolvimento ou a ser desenvolvida, para a prevenção e o combate ao Aedes aegypti. Já os estudantes, organizados em grupos, podem participar do concurso com a elaboração de produto de Comunicação Social em uma das categorias: impresso ou audiovisual. O conteúdo terá de promover a disseminação de informações no ambiente escolar e na comunidade sobre o combate e a prevenção ao Aedes aegypti.

“Acreditamos que o investimento em educação é o melhor caminho para que as futuras gerações mantenham ambientes saudáveis”, afirma Suzana Zeccer, gerente de Vigilância de Zoonoses da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde (Dive/SC).

A avaliação ocorrerá em duas etapas: regional e estadual. Na Etapa Regional, as 35 Gerências Regionais de Educação e a Coordenadoria da Grande Florianópolis farão a seleção de apenas um projeto da modalidade Escola e de dois projetos da modalidade Estudantes, um de cada categoria, para a etapa estadual. Na fase estadual, uma comissão formada por técnicos da área da educação, da saúde e da comunicação fará a seleção de três projetos na modalidade Escola e três projetos de cada categoria na modalidade Estudantes, classificando-os como primeiro, segundo e terceiro colocados.

Os vencedores serão revelados em evento específico, a ser realizado em junho de 2017. As três escolas vencedoras receberão computadores como prêmio, e tablets serão entregues para os estudantes e professores orientadores dos projetos classificados em primeiro lugar.

 

Panorama epidemiológico

 

De acordo com o último Boletim Epidemiológico (31/2016), 4.356 casos de dengue foram confirmados entre 1º de janeiro e 22 de outubro. Desses, 3.977 eram autóctones, 278 importados e 101 estão em investigação de Local Provável de Infecção (LPI). Esses dados representam um aumento de 18% em relação aos 3.273 casos autóctones confirmados em 2015 no mesmo período. Este ano, oito municípios registraram epidemias de dengue no Estado: Serra Alta, Bom Jesus, Coronel Freitas, Descanso, Modelo, Chapecó e União do Oeste, todos na região Oeste. A primeira epidemia de dengue em Santa Catarina ocorreu em 2015, em Itajaí. Dois óbitos por dengue foram registrados em Santa Catarina, ambos em 2016.

Em relação aos focos do mosquito Aedes aegypti, foram identificados 6.326 focos, em 133 municípios até o momento. Neste mesmo período em 2015 tinham sido identificados 5.966 focos em 111 municípios. De acordo com o último boletim, conforme informações sobre o Local Provável de Infecção (LPI), existe a confirmação de transmissão autóctone de dengue em 27 municípios de Santa Catarina: Balneário Camboriú, Bom Jesus, Brusque, Caibi, Chapecó, Coronel Freitas, Descanso, Florianópolis, Guaraciaba, Guatambu, Itajaí, Joinville, Itapema, Itapoá, Maravilha, Modelo, Nova Itaberaba, Palmitos, Pinhalzinho, Quilombo, São José do Cedro, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste, Saudades, Serra Alta, União do Oeste e Xanxerê.


Florianópolis, 22 de novembro de 2016

Nesta quarta-feira, 23, pacientes do Serviço de Oncohematologia do Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG), em Florianópolis, participarão de uma ação da Polícia Rodoviária Federal na área de sol da instituição, das 9h às 12h. E, durante todo o dia, haverá panfletagem na Avenida Paulo Fontes, em frente ao Mercado Público, no centro da capital. Os eventos integram as atividades do Novembro Dourado, movimento que destaca a importância do diagnóstico precoce do câncer infantil e marca a passagem do Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil, no dia 23 de novembro.