icone facebookTwitterInstagram

O novo coronavírus de 2019 (SARS-CoV-2) tem gerado a disseminação de notícias falsas nas redes sociais. Para evitar a propagação de fake news, e consequentemente, pânico na população, a Secretaria de Saúde do Estado de Santa Catarina esclarece algumas dúvidas em relação à doença. Confira: 

Existe um medicamento para o novo coronavírus, chamado SARS-CoV-2?

Não há medicamento específico para a doença.

Existe um tratamento específico para o SARS-CoV-2?

O tratamento indicado é para alívio dos sintomas, como analgésicos e antitérmicos. Orientação aos pacientes que façam repouso e ingestão de líquidos. Casos que apresentem maior gravidade, com quadro de insuficiência respiratória e pneumonia, o suplemento de oxigênio e a ventilação mecânica podem ser necessários.

Existe uma vacina para o SARS-CoV-2?

Não há vacina para o novo coronavírus até o momento.

A vacina da gripe protege contro o SARS-CoV-2?

Não. A vacina da gripe protege somente contra os subtipos do vírus influenza presentes nela.

O novo coronavírus causa pneumonia de maneira imediata?

Não. Os principais sintomas causados pelo SARS-CoV-2 são: febre, tosse, coriza, semelhantes a um resfriado. E podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias, causando dificuldade para respirar.

A vacina pneumo13 (vacina pneumocócica conjugada 13-valente) protege contra pneumonia causada por coronavírus?

Não. A vacina pneumocócica conjugada 13-valente protege contra doenças pneumocócicas, causadas pela bactéria conhecida como pneumococo.

Existem técnicas ou produtos naturais que podem fortalecer o sistema imunológico a combater o novo coronavírus?

Até o momento não há comprovação científica de que passar óleo de gergelim no corpo, tomar vitamina C e D, comer alho, higienizar a boca ou lavar o nariz com água e sal possam combater a infecção por coronavírus. Também não há comprovação científica que o uso de ozonioterapia previne contra infecção pelo novo coronavírus.

A Secretaria de Estado de Saúde alerta para informações equivocadas que têm sido veiculadas à respeito do novo coronavirus, e orienta a população a buscar informações em sites oficiais.

O Ministério da Saúde está disponibilizando um número de WhatsApp para envio de mensagens da população, sendo mas um espaço exclusivo para receber informações virais, que serão apuradas pelas áreas técnicas e respondidas oficialmente se são verdade ou mentira.

Qualquer cidadão poderá enviar gratuitamente mensagens com imagens ou textos que tenha recebido nas redes sociais para confirmar se a informação procede, antes de continuar compartilhando. O número é (61)99289-4640.