icone facebookTwitterInstagram

 Durante dois dias, 270 profissionais ligados ao Atendimento Pré-Hospitalar do Estado participaram na Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), no Meio-Oeste Catarinense de um curso de capacitação de Suporte Básico, onde foram ministradas qualificações em Obstrução de Vias Aéreas por Corpo Estranho (OVACE), Parada Cardiorrespiratória, Trauma e Humanização no Trabalho. Cada oficina contabilizou 1h30min de aulas teóricas e práticas de primeiros socorros.

O evento ocorrido nos dias 18 e 19 de Fevereiro, reuniu o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Bombeiro Militar (BM) e Bombeiro Comunitário (BC), com a coordenação do Núcleo de Educação em Urgências (NEU), vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Algumas pessoas viajaram quilômetros para adquirir ainda mais qualificação profissional, como o caso do Bombeiro Comunitário Aldecir Matos, que veio de Monte Carlos a Joaçaba, percorrendo 90 quilômetros. “Nove anos no serviço. Meu primeiro evento deste tipo. Acho que todos têm a ganhar, nós e a sociedade. Estamos nos capacitando para isso”, disse Matos. Opinião compartilhada pelos Bombeiros Comunitários Silvana Caligari, que se deslocou de Catanduvas e de Patrick Luiz Tridapalli. Ambos destacam o aperfeiçoamento proporcionado pela capacitação.


“Qualificar-se é garantir que aquele que nos procura lá na frente, que nos liga buscando auxílio, seja atendido da melhor maneira possível. A persistência é o melhor caminho pro êxito. Então, a gente sempre motiva nossos militares sabendo que é o persistir que garantirá o melhor resultado”, comenta o tenente BM, Guilherme Martins da Silva.

Mirian Luciane Kowalczki, coordenadora de Enfermagem da Região Oeste de Santa Catarina, aponta que eventos como esse são primordiais para todos que trabalham no atendimento pré-hospitalar. “O objetivo é conseguir levar um atendimento de qualidade para todo o Estado a partir da educação. Nós acreditamos que a educação é transformadora no processo de trabalho, no serviço, para que chegue até o catarinense um atendimento de qualidade única”, complementa Diego Tenório, psicólogo do Núcleo de Educação em Urgências e responsável pela coordenação da capacitação.