icone facebookTwitterInstagram

Florianópolis, 23 de novembro de 2015

Há seis meses em funcionamento, o Ambulatório de Atendimento aos Adolescentes e Jovens Adultos (AJAS) do Centro de Pesquisas Oncológicas (Cepon) promoveu o 1º Encontro Novembro Dourado para seus pacientes de 15 a 29 anos. O evento reforça a importância do diagnóstico precoce do câncer, especialmente nesta segunda-feira (23), Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil.

O encontro teve a participação dos atletas paraolímpicos Josiane Lima e Lucas Ferraro para um bate papo sobre motivação e superação. Ambos são catarinenses e representam o Estado na Seleção Brasileira nas modalidades de remo e atletismo, respectivamente. Josiane, que anda com ajuda de muletas por conta de um problema motor nas pernas, diz que o pensamento positivo influencia muito na qualidade de vida. “Importante termos em mente que mesmo nas situações mais difíceis é sempre possível vislumbrar uma oportunidade”, destacou a atleta.

Rita Ferrúa Oliveira, coordenadora do AJAS, explicou que a presença deles ali foi estimulante. “Nessa faixa etária é muito comum o surgimento de tumores ósseos que em uma situação extrema podem levar a amputações. Histórias de motivação e superação ajudam os pacientes na recuperação”, observou a oncologista.

Atualmente, 30 pacientes de 15 a 29 anos estão em tratamento de quimioterapia no AJAS. Outros 100 realizam consultas e exames regulares para acompanhar o período pós-tratamento, que pode durar de cinco a dez anos. Os jovens são atendidos por uma equipe multidisciplinar composta de oncologistas clínicos e pediátricos, ortopedistas, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, terapeuta ocupacional e assistente social.

Com a implantação do AJAS, adolescentes e jovens são atendidos em um ambiente diferenciado e mais acolhedor. “Isso também permite que os profissionais realizem um melhor monitoramento, tanto clínico quanto psicossocial”, explicou Rita. A programação do encontro também incluiu lanche, maquiagem, vídeo game e apresentação do coral dos funcionários da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

alt

Foto: Paulo Goeth