icone facebookTwitterInstagram

Notícias 2014

Florianópolis, 3 de dezembro de 2014


A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), vinculada à Superintendência de Vigilância em Saúde, fechou os dados da Campanha Nacional de Hanseníase, Geohelmintíase e Tracoma, realizada no decorrer deste ano, em Santa Catarina, investigando estudantes de escolas públicas com idade entre cinco e 14 anos.

São José, 03 de dezembro de 2014

Os profissionais que integram a equipe do Programa de Assistência Domiciliar Interdisciplinar (PADI) do Hospital Regional de São José realizam na tarde desta quarta-feira,3, uma confraternização de final de ano reunindo cuidadores e pacientes. Haverá um coquetel e apresentação do Coral do Colégio Catarinense.

Florianópolis, 3 de dezembro de 2014

Na próxima quinta-feira, 4, no auditório do Colégio Catarinense, em Florianópolis, ocorre o seminário de encerramento dos cursos de Aperfeiçoamento e Atualização em Crack, Álcool e outras Drogas, promovido pela Escola de Saúde Pública, com apoio da Secretaria de Estado da Saúde e Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas.

O início do seminário está previsto para as 14h30mim, com uma abordagem sobre a história das estratégias de cuidado e das políticas públicas dirigidas às pessoas que usam álcool e outras drogas. Denis Petuco, da Universidade Federal de Juiz de Fora, é o responsável pelo tema. Na sequência, Tadeu Lemos, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fala sobre comorbidades psiquiátricas de dependência de álcool e outra substâncias.

Alunos do curso de Aperfeiçoamento em Crack e outras Drogas para profissionais da Educação fazem o encerramento do seminário com a apresentação de projetos voltados à prevenção. Logo após, haverá um coquetel para os alunos, professores e o Grupo Gestor na Escola de Saúde Pública, no Anexo 1 da Secretaria de Estado da Saúde, na Rua Esteves Júnior, Centro.

Palhoça, 4 de dezembro de 2014

Construção do Processo de Trabalho é o tema do 2º Encontro Estadual de Gestores de Saúde e do Sistema Prisional, que será realizado nessa quinta-feira, 4, no Auditório G da Unisul, em Palhoça. O evento é promovido pelas secretarias de Estado da Saúde (SES) e da Justiça e Cidadania.

Florianópolis, 2 de dezembro de 2014.

A Secretaria de Estado da Saúde informa, a seguir, a situação das emergências dos hospitais Celso Ramos, Florianópolis, Regional de São José e Instituto de Cardiologia, nesta terça-feira, 02 de dezembro.

A emergência do Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, atendia 38 pessoas até o fim da manhã desta terça-feira. A situação é de normalidade na unidade de saúde. Segundo informações da instituição, havia dois pacientes em estado grave. Nas últimas 24 horas, o Celso Ramos recebeu, na Emergência, 336 pessoas. Deste total de atendimentos, 118 casos são do setor de ortopedia que, em geral, envolve pessoas que sofreram acidentes de trânsito.

O Instituto de Cardiologia, que atende, via Sistema Único de Saúde, a população com problemas cardiológicos, estava atendendo, até as 14h desta terça-feira, 04 pacientes na Emergência. Havia duas pessoas aguardando consulta. Segundo informações da direção do Instituto, 42 pacientes estão internados na Emergência (07 no semi-intensivo; uma na reanimação; 11 no repouso; e outros 23 pacientes na medicação). Até o início da tarde, havia 72 pessoas nas unidades de internação e outras 11 na ala coronária. Nas últimas 24h, o ICSC atendeu 53 pessoas na Emergência e fez 13 novas internações. Há um total de 105 pacientes internados no hospital.

No Hospital Regional de São José havia, na emergência geral, 74 pacientes internados até o início da tarde desta terça-feira. A emergência está lotada. O atendimento é feito de acordo com a gravidade dos casos, a partir da classificação de risco que é feita com cada paciente que chega. Nas últimas 24 horas, de acordo com as informações da direção do Hospital Regional de São José, houve 370 atendimentos em emergência (envolvendo emergência geral, oftalmológica e obstétrica). Na emergência pediátrica, 141 crianças foram atendidas. O quadro geral do Hospital Regional de São José é de 280 pacientes internados.

No Hospital Regional de São José, cerca de 80% dos casos que chegam à Emergência são ambulatoriais, ou seja, são situações que podem ser resolvidas nos postos de saúde. Por isso, a Secretaria de Estado da Saúde orienta a população a primeiro procurar os centros de saúde dos seus municípios. Os postos de saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) estão aptos a atender situações de urgência, que são aqueles em que a pessoa não corre riscos. São casos, por exemplo, de febre e dores generalizadas. Os casos mais graves serão encaminhados para os hospitais.