icone facebookTwitterInstagram

A Diretoria de Vigilância Sanitária de Santa Catarina (DIVS), juntamente com a Coordenação da Macrorregional de Saúde da Grande Florianópolis e os municípios de Palhoça, São José e Florianópolis, vêm realizando a fiscalização ostensiva dos veículos transportadores de água para consumo humano, os denominados caminhões pipa.

Imagem: Divulgação

A ação faz parte da Operação Verão deflagrada pelo Governo de Santa Catarina durante a alta temporada. O objetivo é garantir que os caminhões sigam as normas sanitárias vigentes, garantindo a saúde do consumidor.

“Em certas oportunidades, os proprietários destes caminhões não seguem as regras sanitárias capazes de assegurar a qualidade da água para consumo humano, que deve ter a mesma qualidade da água distribuída pelas concessionárias, para que sejam evitadas as doenças de transmissão hídrica, como diarreias agudas e hepatite A, entre outras”, afirma a Michele Marcon Telles, gerente em Saúde Ambiental da DIVS.

“A Diretoria de Vigilância Sanitária Estadual vem desenvolvendo uma série de atividades de orientação e fiscalização em Sistemas de Tratamento de Água, que abrange a captação, o tratamento e a distribuição, sendo este último item especialmente importante na ação de fiscalização realizada na Grande Florianópolis. Os caminhões pipas se enquadram como distribuidores do produto”.

Ainda de acordo com Michelle, a DIVS vem observando os seguintes pontos durante a fiscalização:

1) Licenciamento do veículo junto ao órgão de Vigilância Sanitária municipal de origem;

2) Assegurar que o veículo tanque seja de uso exclusivo para transporte de água para consumo humano;

3) Garantir que o veículo tenha em suas laterais a identificação clara de que está transportando água para consumo humano;

4) Verificar se a origem da água transportada é segura para as finalidades a que se propõe;

5) Assegurar que a água transportada tenha teor de cloro residual livre de 0,5 mg/litro, devendo essa aferição ser feita pelo transportador a cada carga (orienta-se que os responsáveis pelos condomínios exijam que o transportador da água faça essa aferição em sua frente, antes de ser feita a descarga nas cisternas dos edifícios);

6) Verificar se a empresa transportadora de água possui responsável técnico legalmente habilitado que assegure a qualidade da água fornecida ao consumidor.

Com essa atuação sistemática, visando garantir o padrão de potabilidade da água para consumo humano, a DIVS está fortalecendo a promoção da saúde e a prevenção da ocorrência de doenças evitáveis com a correta aplicação dos princípios estabelecidos pelo Ministério da Saúde (MS) e Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES-SC).