icone facebookTwitterInstagram

O Instituto de Cardiologia de Santa Catarina (ICSC) comemorou nesta quinta-feira, 6, a marca de mil procedimentos de cateteres de sondagem vesical de demora (CVD ) sem nenhum tipo registro de infecção. Nos últimos três meses até hoje, já foram realizados 1.039 cateteres vesicais sem infecções.

WhatsApp Image 2019-06-06 at 11.35.38.jpeg

Foto: Divulgação

A marca foi festejada pela equipe da Unidade Coronariana, que faz parte do projeto “Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil”, realizado em parceria com o Ministério da Saúde. O objetivo é reduzir a incidência de infecções nas Unidades de Terapias Intensivas (UTIs) de todo o Brasil.

Essa conquista significa não só a redução de infecções mas, principalmente, a redução de mortalidade nesses pacientes”, afirmou o diretor do ICSC, Tiago Meister Pinto. “O resultado extremamente positivo foi alcançado graças ao empenho de toda a equipe da UTI e colaboração dos integrantes da nossa direção hospitalar”.

O Projeto Colaborativo faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS), em parceria com os cinco Hospitais de Excelência, que são: Hospital Alemão Osvaldo Cruz (SP); Hospital do Coração (SP); Hospital Israelita Albert Einstein (SP); Hospital Sírio Libanês (SP) e o Hospital Moinhos de Vento (RS). A finalidade é orientar os profissionais de saúde dos 119 hospitais públicos participantes, que prestam serviço para o SUS, quanto às melhores práticas para o cuidado do paciente.