icone facebookTwitterInstagram

O secretário Helton de Souza Zeferino destacou que o fortalecimento da ações de prevenção deve ser uma das prioridades nos  debates da 8ª Conferência Estadual de Saúde, que ocorre entre hoje (04) e a próxima quinta-feira (06), no Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis.

DSC_7922 Capasite 02.jpg

                                                                                Foto: Robson Valverde 

“A saúde tem que ser entendida em sua concepção de prevenção. A saúde acontece no município, que é uma célula inicial que necessita ser bem estruturada”, afirmou.

Realizado a cada quatro anos, o evento é uma das etapas da 16ª Conferência Nacional de Saúde, prevista ser realizada em agosto e considerada a mais significativa desde a 8ª edição, quando o Sistema Único de Saúde (SUS) foi criado.

Na abertura do evento, Helton destacou que os investimentos e ações da saúde na Atenção Primária devem ser entendidos como prioritários por qualquer governo, independente de seu partido ou idelogia.

“Estamos todos nessa conferência defendendo o que é melhor para a população. Esse é o viés deste encontro”, declarou. “Se não tivermos saude não teremos avanços em outras estruturas do estado. Não há de se falar em desenvolvimento econômico ou aumento de produção sem saúde. Uma pessoa doente não consegue produzir, não consegue auxiliar os seus entes e não consegue se alimentar”.

Sob o tema “Democracia e Saúde - Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”, a 8ª Conferência Estadual é o espaço onde as propostas escolhidas durante as 278 conferências municipais, realizadas entre fevereiro e abril de 2019, serão votadas para irem à Brasília durante a Conferência Nacional, junto com as(os) delegadas(os) estaduais eleitas(os) na etapa estadual.